• Diogo Fernandes

Contacto MITT 125 DS Scrambler

A Mitt Scrambler é uma daquelas boas surpresas que nos conseguem prender o coração desde a primeira vez que lhe deitamos o olho. Linhas elegantes, modernas e muito bem conseguidas, tornam-nos numa autêntica estrela de cinema a desfilar pelas ruas da cidade.



Fomos surpreendidos por uma ciclística, que embora se faça sentir algo frágil quando somos exigentes, cumpre com equilíbrio no cenário para o qual foi concebida, a cidade e sem perdermos de vista outro dos objectivos que é o baixo custo! É neste sentido que passamos a estar mais abertos à descoberta e mais tolerantes às fragilidades do conjunto, como as suspensões, algo limitadas, mas perfeitamente capazes de desempenhar a sua função na cidade.


Apresenta- se muito leve e ágil, com uma postura de condução direita e descontraída e com um guiador que embora esteja colocado numa posição baixa, é largo levando-nos adoptar uma postura mais envolvente, mais confiante. O assento, além de bem desenhado, é confortável para o condutor mas para dois ocupantes já se torna um pouco pequeno, mas dá perfeitamente para uns belos passeios a dois. A travagem combinada é requisito obrigatório e funciona bem, embora não prime pela potência nem pelo tacto e se forem mais ousados, num estilo de condução mais desportivo e agressivo, no final de um par de travagens mais fortes, simplesmente deixa de travar, pois não lida da melhor forma com o aquecimento!


Os pneus de piso misto são asiáticos e ao estilo flat track. Surpreendem pela eficácia, pelo menos em piso seco, capazes de nos transmitir muita confiança a curvar até atingirmos os seus limites. A frente da Scrambler é simples, mas ostenta uma forquilha invertida robusta e um farol em LED, muito moderno mas que peca pela ineficácia.


Fonte: MotoJornal